Jesus Cristo

perguntas e respostas

 

Nesta página você encontrará a resposta para a pergunta VINTE E CINCO sobre Jesus Cristo. 

Para ir ao índice de perguntas clique aqui.

 

 

 

 

Jesus e Lázaro

 

 

25) Fé e Cura no Novo Testamento.

 

Um dia Jesus voltou à Nazaré, Sua cidade natal. Seus conterrâneos não acreditavam que “aquele menino” que cresceu junto deles tivesse algum poder especial. Pediram que Ele fizesse milagres, que curasse doentes. Neste dia Jesus não realizou nenhum prodígio, pois eles não tinham fé.

Jesus sempre colocou a fé como condição para que houvesse a cura. Quando curava alguém dizia: “tua fé te curou”, “tua fé te salvou”. A fé é o canal pelo qual o Poder Benéfico da Cura se realiza.

Nos Evangelhos, pelo menos uma vez, este Poder Benéfico de Cura foi demonstrado como sendo uma força que saía de Jesus em direção ao outro. Isto aconteceu quando uma mulher tocou em Jesus, em meio à multidão. E o Mestre perguntou: “alguém me tocou, porque senti uma força sair de mim”. Quando a mulher se apresentou Ele disse: “foi tua fé que te salvou. Vai em paz, curada do teu mal”.

O poder da fé como canal de cura é bem amplo. Um centurião romano pediu a cura de um servo. Este servo foi curado apesar de estar distante e de Jesus provavelmente nunca tê-Lo visto. Familiares conseguiram a cura para seus entes queridos. Ou seja, a fé de uns podia promover a cura de outros. (Não sabemos se estes outros também possuíam fé ou se a cura podia ocorrer independentemente).

No caso de pessoas obsediadas por espíritos, Jesus podia livrá-las desta obsessão independente da fé. Isto era possível porque Jesus agia diretamente sobre os espíritos. Livres dos espíritos obsessores as pessoas deveriam passar por uma reforma interior a fim de evitar que estes espíritos voltassem a obsediá-los.

A reforma interior é o segundo momento da cura. Corresponde ao momento em que a pessoa passa a ter uma nova atitude mental/emocional. É o momento em que uma prostituta deixa de usar seu corpo para obter benefícios, ou uma pessoa injusta passa a ser justa. Desta forma, sentindo o amor de Deus para com ela, ela retribui ao mundo sob a forma de bondade, justiça e amor ao próximo o bem que recebeu de Deus.

Para Jesus a cura do corpo físico tinha função de mostrar a bondade de Deus para com os homens e a importância de Sua principal Mensagem: amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo.

Jesus treinou os 12 apóstolos para pregar a Boa Nova e realizar as curas que fazia. Mais tarde treinou mais de 70 discípulos para o mesmo trabalho. Quando eles relatavam que não tinham chegado aos mesmos resultados o Mestre os chamavam de “homens de pouca fé”.

Realizar Obras é possível a qualquer um. A fé, como já vimos, é condição indispensável. Mas devemos lembrar que Jesus cobrou a fé daqueles a quem já havia treinado, ensinado e que já estavam realizando a reforma interior.

 O Mestre pregava que aqueles que seguissem Seu Caminho teriam condições de realizar as Obras que Ele mesmo fazia. Seguir seu caminho significa:

- ter conhecimento e estudo da palavra de Deus e das Leis de Deus (“conheça a verdade, e esta o libertará.”)

- fazer a reforma interior

- ter

Ter fé, sem conhecimento e reforma íntima é um ato cego e pouco produtivo. Conhecimento e reforma íntima sem fé é um ato com pouca vida e limitado. A cura é plena quando reflete no corpo e na alma, o que é igual a conhecimento, reforma íntima e fé.

Note bem: repare que é sempre necessário para a cura de duas pessoas que tenham fé. Quando Jesus falava “tua fé te curou”, Ele se referia que a pessoa curada tinha fé, mas que Ele também tinha fé. A fé é necessária para o beneficiador e o beneficiado (ou um intermediário).  

 

 

 

 

Índice perguntas

 pergunta anterior 

 próxima pergunta

 

ConsultasCaminho Nobre / Jesus Cristo / Psicologia Racional / Campanha

Hipnose / Análise dos Sonhos  / Terapia de Vidas Passadas

Terapia de Regressão / Blog Nascer Várias Vezes

 

 

 

 

Compartilhe |

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O conteúdo escrito, produzido pelo autor do site, está registrado

 junto ao Escritório de Direitos Autorais da Fundação Biblioteca Nacional.

Copyright © 2000 -2012 by Regis Soffiati Mesquita de Oliveira