Regressão de Memória

Hipnose

Terapia de Vidas Passadas

 

 

Jesus Cristo

perguntas e respostas

 

 

 

 

 

 

 

 

15) Por que as atitudes de Jesus causavam escândalo?

 

Jesus foi um profeta, o maior de todos. Ele foi um profeta que trouxe uma mensagem válida para todos os povos e em todas as épocas. Ou seja, Ele não viveu de acordo com os preconceitos e com os valores restritos da cultura de Sua época. Naquele tempo havia escravidão, Jesus não só não possuía escravos como tratava-os de modo igual. Naquele tempo (como hoje em dia) havia ódio e rivalidade entre os povos. Jesus respeitava, convivia e curava a todos. Mulheres, pobres, leprosos, e todos os que eram discriminados encontravam em Jesus uma palavra amiga e uma convivência próxima. Isto era motivo de escândalo, pois a discriminação era muito grande, muito maior do que a que existe atualmente.

Jesus agia de forma diferente, não aceitava os preconceitos de sua época. Ele conversava com as mulheres, ensinava-as, valorizava-as e, inclusive, pregava às mulheres pagãs. Tudo um escândalo. Pois um homem (judeu) de bem não deveria jamais falar com uma mulher casada e muito menos tomar água dada por uma pagã (Veja Jesus e as mulheres, Jesus e a escravidão). Ele comia com “pecadores”, com “pagãos”, com “leprosos e prostitutas”, assim Ele se tornava impuro, situação que os Judeus tinham verdadeiro pavor.

Jesus também não poupava os ensinamentos errados que as elites sacerdotais difundiam. Uma vez foi acusado de fazer o Bem no dia de sábado. Para os Judeus no sábado não se podia fazer quase nada, nem curar alguém que estava doente e sofrendo. Ele chamava estes poderosos de hipócritas e denunciava muitas coisas erradas. Ensinava qual era o caminho correto. E praticava o caminho correto.  

 

Quando tentaram seduzi-Lo para ser um líder político e guerreiro, Ele disse não. Sua missão era anunciar verdades eternas, conhecimentos da Lei da Vida, ensinamentos sobre o mundo espiritual. Muitos ficaram furiosos pois Ele disse não. Jesus não queria fundar mais um reino que logo se tornaria ditatorial e corrupto (veja só o que aconteceu com todos os países que são ou foram governados baseados em leis religiosas). Ele tomou o caminho correto e causou escândalo pois muitos queriam que Ele mostrasse força para matar os outros e Ele mostrou força para se deixar matar e então revelar a realidade da vida após a morte.

Muitos outros escândalos Jesus causou, pois Sua mensagem é para a eternidade. O povo de sua época, e de outras épocas também, não conseguiu entender a linguagem do amor que está em Seus ensinamentos. Mas como esta é uma mensagem eterna, estes ensinamentos permanecem como um convite para todos os seres humanos viverem segundo o Caminho correto que Ele ensinou.

   

Obs: Jesus veio à Terra em missão. Jesus veio para servir. O seu sofrimento na cruz foi grande, mas frente a eternidade da vida do espírito este sofrimento não passa de um segundo.  Como dizia o apóstolo Paulo: ter bondade é ter coragem.

 

 

“Os doutos fariseus, exímios conhecedores da Lei, estavam acostumados a olhar do alto e com desprezo para aqueles que “ignoravam as Escrituras”. ... Com gente desta espécie, os especialistas da fé não queriam nenhum contato, nem rezar juntos, nem sentar-se à mesma mesa, chegando ao cúmulo de julgar descabido dar de comer a estes que ignoravam as escrituras, deixando-os morrer de fome. “Um ignorante não teme o pecado, ... não pode ser um justo” (Avot, II, 6), ensinavam os mestres. Nisto é nítida a oposição de Jesus aos fariseus. Ao contrário deles, o novo rabi preferia até lidar com gente simples. Não só. Todos os excluídos, os refugos da sociedade encontravam Nele um amigo e um defensor: muitos coletores de impostos, que não eram considerados pessoas em Israel, e muitas prostitutas, na maioria das vezes, estavam entre aqueles que O cercavam. Isto era absolutamente chocante para as devotas “pessoas de bem”, para os praticantes que amavam ostentar a própria piedade. Uma vez, ouvindo os seus murmúrios, Jesus respondeu: “Não são os sãos que precisam de médico, mas os doentes. Ide e aprendei o que significa “Eu quero misericórdia e não sacrifícios”. Não vim chamar os justos, mas os pecadores”.

Um arrependimento genuíno tinha mais valor para Jesus do que a tranqüilidade dos que pensam agradar a Deus. ... Certa vez, Jesus visitou Mateus, que nessa ocasião convidou à sua casa muitos amigos e colegas cobradores de impostos, gente que trabalhava, como ele, para os dominadores. O fato levou a uma onda de insatisfação e muitas “pessoas de bem” se escandalizaram com a atitude de Jesus: como pode fazer festa com este tipo de gente? Mas Jesus repetiu uma vez mais que todo mundo é digno de atenção e compaixão, e quem disso se esquece se assemelha ao invejoso irmão mais velho da parábola do filho pródigo, que não se regozija com a volta do irmão perdido ...

Aproximando-se dos pecadores, Jesus queria mesmo avivar neles o arrependimento e a sede de vida nova, e muitas vezes foram sua confiança e abertura que fizeram autênticos milagres.” (pág. 91, 92, do livro Jesus, Mestre de Nazaré)  

 

 

Acrescente este site aos seus favoritos

e nos encontre sempre que desejar.

 

 

 

Índice perguntas

 pergunta anterior 

 próxima pergunta

 

ConsultasCaminho Nobre / Jesus Cristo / Psicologia Racional / Campanha

Hipnose / Análise dos Sonhos  / Terapia de Vidas Passadas

Terapia de Regressão / Blog Nascer Várias Vezes

 

 

 

 

Compartilhe |

 

 

 

 

 

 

Colabore com este site.

 

- Indique-o para seus amigos.

- Coloque um link nosso no seu site.

Se quiser use nossas figuras abaixo:

 

          

 

 

Este é o endereço do site:

http://www.rmesquita.com.br/

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O conteúdo escrito, produzido pelo autor do site, está registrado

 junto ao Escritório de Direitos Autorais da Fundação Biblioteca Nacional.

Copyright © 2000 -2012 by Regis Soffiati Mesquita de Oliveira